Autor INCTC

Técnica inovadora e de baixo custo traz perspectivas positivas no tratamento da doença falciforme

O primeiro vídeo de 2024 da série “Hemocentro aqui também tem pesquisa” apresenta um avanço científico no tratamento da doença falciforme. A biomédica Maria Luiza Arrojo desenvolveu durante o mestrado uma técnica inovadora e de baixo custo que permite a análise precisa da presença de hemoglobina fetal (HbF) nos glóbulos vermelhos. A HbF é conhecida por indicar a gravidade da manifestação da enfermidade, com níveis mais elevados associados a um melhor curso clínico.

A pesquisa representa um progresso na compreensão da doença genética, que está entre as mais prevalentes no Brasil (com alta taxa de mortalidade) e no mundo, e pode abrir novas perspectivas para terapias personalizadas e mais eficazes.

O distúrbio causa alterações nos glóbulos vermelhos (hemácias), tornando-os parecidos com uma foice. Os pacientes sofrem com infecções recorrentes que são a maior causa de morbidade, principalmente entre crianças. Além da inflamação crônica acompanhada de episódios de dor, os portadores têm uma desregulação do sistema imunológico.

O trabalho foi orientado pelo Prof. Dr. Rodrigo Alexandre Panepucci, coordenador do Laboratório de Biologia Funcional do Hemocentro de Ribeirão Preto/CTC-USP, e integra o programa de Pós-graduação em Oncologia Clínica, Células-Tronco e Terapia Celular da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP-USP).

Clique aqui para ter acesso a dissertação “Desenvolvimento e validação de um novo método de citometria de fluxo para a quantificação do conteúdo de hemoglobina fetal em glóbulos vermelhos e sua potencial aplicação clínica na doença falciforme”.

Assista ao vídeo abaixo e saiba mais!

Pesquisas do Hemocentro RP e CTC são destaque nos 90 anos da USP

Nestes 90 anos da Universidade de São Paulo, o Hemocentro de Ribeirão Preto e o CTC-USP puderam contribuir orgulhosamente com o avanço científico no Brasil.

Apoiadas pela universidade, nossas pesquisas com as células-tronco beneficiaram a população e abriram caminho para novos tratamentos contra doenças como o diabetes tipo 1, a anemia falciforme, as escleroses sistêmica e múltipla, e o câncer (linfoma e leucemia), com a terapia celular CAR-T.

A EPTV produziu duas reportagens especiais sobre o aniversário da maior universidade da América Latina, onde destacou algumas destas inovações. Clique na imagem abaixo e assista à reportagem que foi ao ar no dia 26/01.

Confira também a matéria divulgada no dia 25/01.

Vem aí o “XXIII Curso de Verão: Genoma, Proteoma e Universo Celular”. Participe!

Estão abertas as inscrições para o “XXIII Curso de Verão: Genoma, Proteoma e Universo Celular”. O evento, promovido pelo Centro de Terapia Celular (CTC-USP) e os projetos de pesquisa do Hemocentro de Ribeirão Preto, será realizado de 26/02 a 01/03.

A novidade desta edição é a volta presencial dos alunos para as palestras e minicursos práticos, nos laboratórios do Hemocentro RP. Como as vagas são limitadas, a organização também vai transmitir os encontros na modalidade on-line, em tempo real, no canal do YouTube do Hemocentro RP.

A participação é gratuita e pode ser feita até o dia 23/02, para a modalidade on-line, pelo formulário no link: https://forms.gle/rquivY8DAtaWEWj26. As inscrições para a modalidade presencial foram encerradas.

O objetivo da iniciativa é oferecer aos estudantes universitários de diferentes cursos a oportunidade de conhecer as diversas linhas de pesquisa do CTC-USP, um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) apoiados pela FAPESP. As exposições também fornecerão embasamento teórico para os interessados em ingressar nos programas de pós-graduação das áreas abordadas.

A programação reúne apresentações com pesquisadores principais e associados da Instituição, seguidas de sessões de perguntas e respostas. Terão direito a certificado os inscritos com 75% de presença nas aulas.

Para mais informações acesse o site https://linktr.ee/terapiacelular ou envie um e-mail para cursodeverao@hemocentro.fmrp.usp.br.

Hemocentro RP recebe evento internacional com foco na pesquisa do câncer

O Hemocentro de Ribeirão Preto sedia nos dias 22 e 23/02 o evento “AACR on Campus – Defeating Cancer through Global Education and Training”. A iniciativa, promovida pela American Association for Cancer Research (AACR), pelo Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp) e pela USP, traz aos profissionais em início de carreira: perspectivas, tendências e inovações mundiais, na pesquisa e tratamento do câncer.

O encontro também marca a inauguração do Centro de Estudos e Tecnologias Convergentes para Oncologia de Precisão da USP (C2PO). A Instituição combinará educação e pesquisa para fomentar a descoberta de novas formas de diagnóstico e tratamento do câncer no Estado de São Paulo, além de capacitar profissionais no âmbito do Sistema Único de Saúde (SUS). O C2PO tem como coordenador o Prof. Dr. Roger Chammas e vice-coordenador o Prof. Dr. Leandro Colli. As sedes serão o Icesp e o Centro de Oncologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP-USP).

O Prof. Dr. Rodrigo Calado, diretor-presidente executivo do Hemocentro RP e Pró-reitor de Pós-Graduação da USP, participou da abertura e foi um dos palestrantes do congresso. Confira algumas imagens abaixo.

 

 

Série “Ciência para Todos” apresenta no Canal Futura o combate ao câncer com as células CAR-T

O Canal Futura exibiu o episódio “Combate ao Câncer”, na última segunda-feira (08/01). O programa integra a nova temporada da série “Ciência para Todos” e apresentou detalhes da pesquisa com a terapia celular CAR-T, realizada pelo Hemocentro de Ribeirão Preto/CTC-USP em colaboração com o Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto (HCFMRP-USP), a Universidade de São Paulo e o Instituto Butantan.

📌 A produção também está disponível on-line. Clique aqui para assistir!

O “Ciência Para Todos” é uma parceria da FAPESP e Fundação Roberto Marinho/Canal Futura, com o objetivo de estimular o interesse pela ciência, divulgar resultados de pesquisas, fortalecer e valorizar a educação, sempre oferecendo conteúdo de qualidade e interessante para todas as idades.

Com 13 capítulos semanais, a série traz entrevistas com pesquisadores e o público em geral sobre os impactos sociais e econômicos dos estudos científicos e tecnológicos financiados pela FAPESP, além de reforçar o valor da ciência brasileira para o desenvolvimento do país.

Avanço no Estudo Clínico com a terapia celular CAR-T é assunto em entrevista à rádio

O progresso do Estudo Clínico com as células CAR-T foi tema da entrevista do diretor-presidente do Hemocentro de Ribeirão Preto e pesquisador principal do CTC-USP, Prof. Dr. Rodrigo Calado, à Rádio CBN Ribeirão, na manhã desta sexta-feira (05/01).

Clique aqui para ouvir a conversa completa!

📌 Todas as informações sobre a iniciativa que vai incluir 81 pacientes com leucemia linfoide aguda de células B e linfoma não Hodgkin de células B, de forma gratuita, podem ser encontradas no site: https://www.hemocentro.fmrp.usp.br/terapia/.

Estudo Clínico com células CAR-T recebe R$ 100 milhões de investimento do Ministério da Saúde

Excelente notícia para a continuidade do Estudo Clínico com as células CAR-T! O Ministério da Saúde concedeu R$ 100 milhões para o financiamento da pesquisa que combate a leucemia linfoide aguda de células B e o linfoma não Hodgkin de células B. O apoio será realizado por meio do “Novo Programa de Aceleração ao Crescimento (PAC-Saúde)”.

O diretor-presidente do Hemocentro de Ribeirão Preto, Prof. Dr. Rodrigo Calado, destacou em entrevista ao Portal G1  – “Este tipo de projeto que coloca ideias científicas na prática, na vida das pessoas, só é possível porque é institucional e reúne grupos com expertises complementares: a USP, por meio da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP-USP), o Hospital das Clínicas de Ribeirão Preto (HCFMRP-USP), por meio do seu Hemocentro, e o Instituto Butantan, com sua competência fabril farmacêutica”. O médico também agradeceu a colaboração da FAPESP, do CNPq e da Anvisa no desenvolvimento e aprovação da iniciativa.

Clique aqui e confira a reportagem completa do G1 São Paulo.

📌 Todas as informações sobre o Estudo Clínico de fase 1/2 que vai incluir 81 pacientes, de forma gratuita, podem ser encontradas no site: www.hemocentro.fmrp.usp.br/terapia.

Trabalho aponta que brasileiros com anemia falciforme vivem 37 anos a menos

Uma nova técnica para o tratamento da anemia falciforme, que envolve a edição genética CRISPR-Cas9, repercutiu nas últimas semanas com a liberação no Reino Unido e Estados Unidos. No Brasil, a doença está entre as mais prevalentes e com alta taxa de mortalidade.

Um estudo coordenado pela médica do Hemocentro de Ribeirão Preto, Dra. Ana Cristina Silva Pinto, apontou que a enfermidade é responsável por reduzir a sobrevida em 37 anos em comparação à população geral. A pesquisa foi publicada na revista científica “Blood Advances” e está disponível no link: https://doi.org/10.1182/bloodadvances.2022008938.

A anemia falciforme causa alterações nos glóbulos vermelhos (hemácias), tornando-os parecidos com uma foice. Um dos tratamentos possíveis é o transplante de células-tronco hematopoiéticas (capazes de se diferenciar em todas as células do sangue), retiradas da medula óssea de um doador saudável.

O procedimento foi incluído no rol do Sistema Único de Saúde (SUS), em 2015. Parte das evidências científicas que contribuíram para a incorporação na rede pública foi produzida em trabalhos realizados no CTC-USP, Hemocentro RP e Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP-USP).

Confira a reportagem divulgada na Revista VEJA.

Pesquisas com as células Natural Killer ganham Menção Honrosa em prêmio da USP

Dois estudos vinculados ao programa de “Oncologia Clínica, Células-Tronco e Terapia Celular” da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, em parceria com o CTC-USP e Hemocentro RP, conquistaram Menção Honrosa na 12ª edição do Prêmio Tese Destaque USP.

Na Grande Área – Ciências da Saúde, a Dra. Renata Nacasaki Silvestre recebeu a premiação com a tese: “Geração de células NK-CAR anti-CD19 como uma alternativa alogênica para o tratamento de neoplasias de células B”, orientada pela Dra. Virgínia Picanço e Castro e coorientada pela Profa. Dra. Kelen Malmegrim de Farias.

Já na Grande Área – Inovação, a Dra. Amanda Fernandes de Oliveira Costa foi homenageada com a tese: “Caracterização fenotípica e funcional de células natural killer no diagnóstico e avaliação pós-tratamento de leucemia mieloide aguda”, orientada pela Profa. Dra. Lorena Lôbo de Figueiredo Pontes.

A terapia celular com as células NK (Natural Killer Cells) é uma abordagem inovadora, em desenvolvimento, que permite inúmeras possibilidades no campo do tratamento do câncer.

O objetivo da iniciativa é estimular as atividades de pesquisa dos alunos matriculados e dos professores credenciados nos Programas de Pós-Graduação da USP, dentro das grandes áreas de conhecimento. A cerimônia de premiação será realizada no dia 14/12, às 9h, no Centro de Difusão Internacional (CDI) da USP, em São Paulo.

Jornal da Clube destaca Estudo Clínico com as células CAR-T

📺 O Jornal da Clube (TV afiliada ao Grupo Bandeirantes de Comunicação) divulgou uma reportagem sobre a terapia com as células CAR-T produzidas no Hemocentro de Ribeirão Preto/CTC-USP, na edição do dia 29/11. A matéria destacou a aprovação da Anvisa ao Estudo Clínico voltado para o tratamento de pacientes portadores de leucemia linfoide aguda de células B e linfoma não Hodgkin de células B.

O noticiário também trouxe uma entrevista ao vivo com o Dr. Gil Cunha De Santis, diretor médico do Laboratório de Terapia Celular do Hemocentro RP, que explicou por quê a terapia é inovadora no combate ao câncer.

📌 Saiba mais sobre o Estudo Clínico no site: https://www.hemocentro.fmrp.usp.br/terapia/